Terroir Al Límit

O alemão Dominik A. Huber elaborou seu primeiro vinho no Priorato em 2001 (Dits del Terra), associado ao amigo e enólogo sul-africano Eben Sadie, com uvas compradas da família Pérez (Cims de Porrera), usando um pequeno espaço dessa vinícola. Em 2003, já em vinícola própria, iniciaram a expansão da linha de vinhos. Produziram a primeira safra do Arbossar e seguiram-se o Torroja, em 2005, Manyes e Tosses, em 2006, Pedra de Guix em 2008 e, em 2011, nasceu o Terra de Cuques. Em 2007, Dominik mudou-se definitivamente para o Priorato, passando a acompanhar cada detalhe do cultivo e da produção. Em 2011, Eben deixou o projeto para conduzir os negócios da família na África do Sul. Localizada em Torroja del Priorat, a vinícola encontra-se em uma região íngreme, de difícil acesso e todo o trabalho nos vinhedos é feito manualmente ou com a ajuda de cavalos. Com produção pequena, os vinhos são artesanais, muito elegantes e cultuados. A vinícola adota a agricultura orgânica e, em alguns casos, usam o sistema biodinâmico. Dominik acredita que os vinhos devem ser feitos a partir de uvas sadias, sem nenhuma manipulação ou aditivos, com nenhuma outra proposta que não seja expressar fluidez, vitalidade e o autêntico caráter do lugar, como sugere o nome da vinícola. Para atingir seus propósitos, principalmente a partir de 2007, Dominik estabeleceu novos critérios na forma de elaborar seus vinhos e vem aperfeiçoando-os desde então. Passou a colher as uvas um pouco mais cedo, eliminou o uso de barricas pequenas, tornou a extração mais suave. Buscando um estilo mais elegante e próximo da Borgonha, adotou a fermentação sem desengace, sem rebaixamento do chapéu e sem remontagens, com mais infusão do que extração, e passou a utilizar barricas grandes e usadas para o envelhecimento. Os vinhos são engarrafados antes de exposição maior ao oxigênio (em estado quase redutivo), quando podem ainda ter ligeiro teor de gás residual, o que proporciona maior tensão, frescor e vivacidade. Com isto, distanciou-se do estilo ‘pesado’, que privilegia uvas sobremaduras, concentração excessiva, extração exagerada e uso abusivo de carvalho, que mascaram a expressão da origem

Deixe uma resposta